Patrocinadores

Conheça o curso

Sistematizar é organizar processos. Quando sistematizamos um procedimento cirúrgico, conferimos a ele uma sequência lógica que irá facilitá-lo e permitir sua repetição com maior eficiência. A repetição permite o aperfeiçoamento, a evolução técnica e um melhor resultado progressivo nas etapas, diminuindo o tempo operatório, facilitando o aprendizado, aumentando a eficiência e diminuindo a chance de dano inadvertido (controle de dano).

Combinando esses princípios básicos, o estudo da anatomia e a técnica laparoscópica aplicada ao CadaverLab, o Instituto Crispi inova ainda mais na quinta edição no curso de Sistematização Cirúrgica e Anatomia da Pelve.

Para quem é o curso

O curso é voltado para cirurgiões das mais diversas especialidades: ginecologistas, coloproctologistas, cirurgiões gerais, oncologistas e urologistas. Profissionais que tenham o desejo de expandir seus conhecimentos anatômicos e aprimorar suas habilidades cirúrgicas, utilizando um dos métodos mais eficazes e seguros de treinamento.

Local

O curso acontece na Escola de Cirurgias Minimamente Invasivas do Instituto Crispi, em parceria com a Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde – Suprema, na cidade de Juiz de Fora. Um ambiente acolhedor, onde a natureza pródiga e a mais alta tecnologia se unem para oferecer ao aluno um dos cenários mais inspiradores ao ensino.

Se interessou?

As vagas são limitadas, não perca a chance de estar na próxima turma!

Tenho interesse

Destaques

CadaverLab

O cadáver fresco é uma das ferramentas mais completas e seguras para o treinamento de cirurgiões. Suas estruturas preservadas, em excelente estado de conservação, permitem um estudo aprofundado da anatomia humana, bem como a simulação realística de procedimentos cirúrgicos que variam de pequena a alta complexidade.

Melhora na curva de aprendizado

O CadaverLab proporciona mais rapidez e assertividade na curva de aprendizado, especialmente do ponto de vista prático. O método, que entre suas vantagens permite ao aluno treinar o controle de danos, pode ser desfrutado por quem possui pouca ou nenhuma experiência prévia em cirurgia.

Objetivos

O pioneirismo em cirurgias minimamente invasivas do Instituto Crispi foi primordial para a criação deste curso que tem como objetivo por oferecer treinamento laparoscópico em CadaverLab. Sob a supervisão de experts, esse formato permite o manuseio das estruturas anatômicas reais, sem trazer riscos para os pacientes. Conheça os principais objetivos do curso:

  • Estudo sofisticado da anatomia humana, no que diz respeito aos aspectos teóricos e práticos;
  • Identificação das estruturas anatômicas delicadas e a prevenção de danos irreversíveis;
  • Treinamento seguro da técnica laparoscópica;
  • Conhecimento da técnica de sistematização cirúrgica associada à anatomia.

Depoimento dos alunos

Coordenadores

Marco Aurelio Oliveira

Ginecologista

Claudio Crispi

Ginecologista

Programação

Com um programa formato para atender às necessidades atuais, o curso traz a expertise de grandes nomes para ministrar as aulas teóricas e práticas.

Horários

O curso acontece de quinta a sábado, das 08h às 18h.

  • Primeiro

    Compartimento Anterior

    Criação dos espaços paravesicais bilaterais – Identificação e ressecção da artéria umbilical obliterada – Identificação do ligamento vesico-uterino e vesico-vaginal – Identificação do terço-distal do ureter – Identificação do espaço de Yabuki – Confecção do espaço retropúbico Retzius – Identificação do ligamento de Cooper – Identificação da uretra proximal – Identificação da porção superior da musculatura do elevador

  • Segundo

    Compartimento Posterior

    Mobilização do sigmoide até o ângulo esplênico com identificação dos nervos da parede lateral do abdome – Identificar o promontório – Identificar o ureter, o mesoureter e separá-lo do mesosigmoide – Identificar a veia ilíaca comum – Iniciar a confecção do espaço pararetal, identificar o fáscia pré-sacral, mesoretal, nervo hipogástrico inferior e promover o afastamento dos fáscias – Identificação da artéria retal média – Identificação dos músculos elevadores do ânus – Confecção do espaço retro-retal –Incisão e abatimento do fáscia pré-sacral na altura do promontório – Identificação das raízes sacrais e do nervo pudendo.

  • Terceiro

    Compartimento Lateral

    Dissecção da fossa ovárica com linfadenectomia, identificação do nervo obturador, identificação dos vasos ilíacos internos, externos e suas ramificações, seguida da segunda etapa da ureterólise até o túnel da artéria uterina – Identificação dos nervos esplâncnicos – Identificação dos vasos glúteos superiores – Identificação da raíz sacral S1 – Identificação do nervo glúteo superior – Identificação das raízes sacrais S2, S3 e S4 – Identificação do nervo ciático – Identificação do grande forame ciático – Identificação do ligamento sacroespinhoso – Identificação dos nervos e vasos pudendos – Identificação do canal de Alcock – Identificação do músculo coccígeo – Identificação da porção lateral dos músculos elevadores do ânus – Identificação do músculo obturador e forame obturatório – Identificação da corona mortis.