A cirurgia da endometriose pode afetar a reserva ovariana da mulher?

A endometriose acomete aproximadamente 25 % das mulheres em idade reprodutiva. A infertilidade e o segundo sintoma provocado pela endometriose que mais aflige as pacientes. Estima-se que 50% das pacientes com endometriose vão apresentar infertilidade. O hormônio antimulleriano (HAM) e capaz de estabelecer um prognóstico da reserva de folículos nos ovários, e portanto, atualmente, e um bom parâmetro utilizado clinicamente para determinar se a pacientes terá quantitativamente óvulos suficientes para gestar espontaneamente.

Ainda há muito debate se o dano tecidual causado pelo endometrioma pode ser tão agressivo sobre a reserva folicular quanto o dano cirúrgico da retirada do endometrioma. Visando esclarecer estas questões, diversos estudos tem sido divulgados, na tentativa de mostrar seus resultados quanto esta comparação.

Este estudo realizado com 116 pacientes com endometriose e dor pélvica (58 com endometriomas, 29 endometriose e 29 sem endometriose), foram submetidas ao procedimento cirúrgico para determinar a localização e presença da endometriose, assim como a dosagem de hormônio antimulleriano pré e pós cirurgia.

Os valores de HAM das pacientes com endometrioma foram significamente menores que das pacientes sem endometriose (1.8X3.2ng/ml). Os valores pós operatórios das pacientes que retiraram os endometriomas não tiveram decréscimos significativo e foram temporário. Não há, então, evidencias científicas suficientes que mostrem o dano cirúrgico na reserva folicular ovariana das pacientes com endometriomas.

Outras Postagens

Nam dictum pretium nunc, nec suscipit urna lacinia in. Fusce ac congue nibh. Duis ac odio ante. Cras enim ac lacus tincidunt accumsan. Nam placerat urna ut euismod viverra.

Nosso blog