Exercícios Físicos e Endometriose: Saiba quais são os Benefícios.

Uma opção para reduzir os efeitos da doença é a prática de atividades físicas. Para quem sofre com as dores e o restante dos sintomas desagradáveis, até se assusta ao ler essa frase! Mas saiba que os exercícios podem ajudar bastante a diminuir os sintomas da dor.

As cólicas intensas, aliadas ao preconceito social, fomentam a ideia coletiva de que o esforço físico pode prejudicar mais ainda o desgaste do endométrio, pelo útero, causando mais dor.

No entanto, para as portadoras de endometriose que sofrem com dores frequentemente, o ideal é manter atividades regulares, focando nos hormônios do prazer que são liberados a partir da prática dela.

Dançar, por exemplo, conecta o corpo, as emoções e ao cérebro. Isso porque a dança envolve a música, que ativa uma série de conexões neurais. Essas, por sua vez, fazem conexão com a parte motora do corpo. Todo esse processo estimula a liberação de hormônios, como a dopamina e a ocitocina, que geram sensação de prazer e bem-estar.

Os hormônios liberados durante a dança são mais “potentes” do que os relacionados ao mecanismo da dor. A dor é a principal queixa prevalente nas mulheres com endometriose, dançar ajudar a aliviar este sintoma, além de contribuir para a redução da ansiedade e do estresse.

As atividades físicas são apenas um dos recursos que podem melhorar a qualidade de vida da mulher com o diagnóstico da endometriose. Se exercitar é excelente, mas é importante que a mulher também procure orientações do seu ginecologista para o acompanhamento clínico da doença.

 

Outras Postagens

Nam dictum pretium nunc, nec suscipit urna lacinia in. Fusce ac congue nibh. Duis ac odio ante. Cras enim ac lacus tincidunt accumsan. Nam placerat urna ut euismod viverra.

Nosso blog