Conheça mais sobre os miomas intramurais

Você já ouviu falar sobre miomas intramurais?  Embora seja um tipo de mioma muito comum entre as mulheres, poucos sabem de fato o que esse mioma representa para a saúde feminina. Muitas mulheres associam a palavra mioma a algo ruim, mas nesse caso trata-se de um mioma benigno, que pode se desenvolver na parte interior do útero, cujo crescimento é associado com o desbalanço hormonal feminino.

Conhecer sobre os miomas intramurais é muito importante para a saúde da mulher, e por isso no texto de hoje vamos trazer as informações necessárias sobre o tema,  que acomete boa parte da população feminina. 

O que são miomas intramurais?

Os miomas intramurais são alterações intra uterinas, caracterizadas por crescerem na parede do útero e consideradas benignas. Em alguns casos o mioma é assintomático e deve ser identificado através dos exames de rotina recomendados pelo ginecologista. Entretanto, em tantos outros casos é possível suspeitar da presença do mioma quando a paciente relata os sintomas característicos desta condição clínica. 

Principais causas e sintomas

A principal causa associada ao surgimento de miomas intramurais aceita por especialistas é o desbalanço hormonal feminino, onde há um excesso de produção de hormônios, principalmente durante a fase reprodutiva. O surgimento de miomas intramurais em mulheres que já passaram pela menopausa é muito raro de acontecer, mas mesmo assim elas devem se atentar aos possíveis sintomas. 

Além do desbalanço hormonal, algumas condições da história clínica da paciente são associadas com o desenvolvimento desses miomas, e devem ser levantadas durante a consulta. Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento dos miomas, temos:

  • Histórico familiar de mulheres com miomas intramurais;/
  • Ingestão excessiva de bebidas alcóolicas;
  • Ausência de gestações;
  • Estilo de vida sedentário e alimentação desbalanceada, com excesso de carnes vermelhas e poucos vegetais.

Todos esses fatores devem ser levados em conta durante a consulta com um ginecologista, pois são muito importantes para a investigação da doença, principalmente quando há a presença de sintomas. Os principais sintomas que se manifestam quando há a presença de miomas são: 

  • Dor na região pélvica e abdominal;
  • Sangramentos intra uterinos fora do período menstrual, que podem ser intensos ou moderados;
  • Sensação de que  os órgãos pélvicos próximos ao útero estão sendo comprimidos;
  • Aumento do volume abdominal, notável no exame físico;
  • Alteração do fluxo menstrual, aumentando esse fluxo;
  •  Dor e dificuldade para urinar;
  • Constipação ou dor no momento de evacuar.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico dos miomas intramurais é realizado pela análise dos exames recomendados pelo ginecologista, como o ultrassom transvaginal ou abdominal e a histeroscopia vaginal. Esses exames podem ser recomendados como exames de rotina, em que são realizados para a detecção de possíveis doenças (o que acontece nos casos assintomáticos), ou recomendado por suspeita do ginecologista caso a paciente apresente os sintomas do mioma (o que acontece nos casos sintomáticos). 

O tratamento indicado para os miomas intramurais varia de acordo com a complexidade do quadro clínico da paciente, história clínica e tamanho do mioma. Em casos de  menor complexidade, o tratamento consiste apenas no monitoramento do desenvolvimento do mioma, observando a necessidade do médico interferir caso ele continue crescendo.

Também nos casos de menor complexidade, pode ser indicado o tratamento medicamentoso, com o uso de antiinflamatórios e medicamentos para a terapia hormonal. No entanto, isso não impede que o mioma volte a crescer caso haja interrupção do tratamento medicamentoso.

Em casos de maior complexidade, o tratamento cirúrgico é o mais indicado. A cirurgia pode impedir o crescimento do mioma (com a embolização da artéria uterina para o interrompimento do abastecimento de sangue para o mioma). Existem casos em que o recomendado é a retirada do mioma ou até mesmo a retirada do útero. Nesses casos de retirada do útero é necessário que haja uma conversa entre o médico e a paciente, pois se a mesma ainda não tiver filhos e desejar tê-los futuramente, outras formas de tratamento poderão ser discutidas. 

Mioma intramural na gravidez

Diferentemente de outras doenças ginecológicas, como a endometriose, a presença do mioma intramural na gravidez depende de sua localização e do tamanho do mioma. Alguns especialistas afirmam que dependendo da localização, as trompas de falópio podem ser afetadas pelos miomas, havendo assim uma dificuldade de fecundação. No entanto, de forma geral a paciente diagnosticada com mioma intramural pode engravidar e ter uma gestação saudável, desde que haja o acompanhamento regular com um ginecologista. Há casos em que os miomas possuem um tamanho maior do que o normal, e nessa situação pode haver uma dificuldade para engravidar. 

Como sempre citamos, o diagnóstico precoce é importante para o sucesso do tratamento de doenças de cunho ginecológico, como o surgimento de miomas intramurais. 

É importante que as consultas sejam realizadas com especialistas, com experiência na área, e que possam dar todo o suporte necessário para a paciente. Se você ainda não se consulta regularmente com um ginecologista, ou se tem o interesse de conhecer mais sobre o instituto Crispi e os procedimentos realizados, acesse a nossa página e agende sua consulta. Lembre-se que o diagnóstico precoce pode evitar diversas complicações e consequências irreversíveis para a saúde feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

Conheça outros artigos publicados pela equipe do Instituto Crispi.

Nosso blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *